Notícias

Sistema de bandeiramento indica que Guarapuava está no caminho certo contra a Covid-19

03/07/2021

Há mais de um mês Guarapuava adotou o sistema de bandeiramento que determina o comportamento da cidade em relação a Pandemia. As bandeiras verde, amarela, laranja, vermelha e roxa, servem para dizer qual o momento da pandemia. São leituras diárias que usam critérios que são avaliados com pontuações que avaliam desde a ocupação de leitos e utis, mortes e número de casos positivados. Esta pontuação pode diminuir ou aumentar sendo a principal leitura do quadro epidemiológico da cidade.

 

Desde que o sistema foi implantado, no pico da bandeira laranja, a população entendeu e junto com a gestão municipal fez descer a pontuação  feita pela matriz de risco que, neste momento indica bandeira amarela aliviando o quadro de quase colapso vivido antes da implantação do sistema de bandeiramento.

 

Desde então, a bandeira de Guarapuava  passou a ser uma só: a união de todos que deixou a cidade mais forte na luta contra a Covid-19, desafogando o sistema de saúde.

 

O momento é para comemorar, mas não é de luta vencida. O comportamento do vírus neste ano e meio de pandemia, ainda mostra um nível de letalidade muito grande. Com variantes que podem surpreender a ciência, a principal arma que o mundo tem usado contra o  vírus da Covid-19. Guarapuava perdeu muita gente neste período.

 

Os números de mortes e contagio estão diminuindo. A bandeira amarela, indicada pela matriz de risco no último dia 29 de Junho, mostra que a união de todos resultou na vitória desta etapa da luta que pode ser o caminho de controle da pandemia.

 

Apesar dos números epidemiológicos estarem mais baixos, os cuidados devem ser mantidos. Só assim, as flexibilizações previstas no último decreto, podem ser asseguradas. Não aglomerar, respeitar o distanciamento físico, o uso de máscara, higienização das mãos com  álcool em gel , devem ser respeitados e fazer parte da rotina de todos. Esta é a maior garantia que você e os outros estarão mais protegidos.

 

Seguimos alerta, Guarapuava!