Notícias

Secretaria de Saúde realiza 6° levantamento LIRAa do ano de 2022

21/10/2022

De 24/10 a 11/11 a Secretaria de Saúde por meio do Departamento de Vigilância Ambiental em Saúde, informa que irá realizar o 6º levantamento rápido do índice de infestação para Aedes aegypti (LIRAa) em Guarapuava. 

 

A coordenadora do Programa Nacional de Controle à dengue no município (PNCD), Sabina Curi, fala sobre a importância deste levantamento. “Este LIRAa será considerado o mais importante do ano, pois é feito antes da chegada do verão, estação chuvosa e (de) altas temperaturas, ou seja, a época com maior chance de proliferação do Aedes”, destacou Sabina. 

 

O Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti (LIRAa) é uma metodologia que permite o conhecimento de forma rápida, por amostragem, da quantidade de imóveis com a presença de recipientes com larvas de Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya, Febre pelo vírus Zika e Febre Amarela. Os resultados obtidos permitem aos gestores a avaliação das atividades já desenvolvidas e o redirecionamento das ações de controle do vetor, além de indicarem os depósitos mais utilizados pelo mosquito para a postura dos ovos. 

 

O LIRAa é, também, uma importante fonte de informação para a mobilização social, uma vez que busca sensibilizar e direcionar o olhar da população para os problemas identificados na sua área, a fim de que sejam adotadas medidas de prevenção das doenças transmitidas por este vetor. 

 

Sabina ainda explicou como será desenvolvido o trabalho pelas equipes de saúde do município. “Os agentes vão examinar depósitos com condições favoráveis para a proliferação do mosquito, coletar amostras de larvas, e, depois do resultado, saberemos quais criadouros são os mais predominantes. Além disso, esta avaliação permite nortear as ações de controle”, detalhou. 

 

Para o prefeito de Guarapuava, Celso Góes, a prevenção de qualquer tipo de possíveis surtos de doenças deve ser prioridade no município. Ele lembra que o País ainda sofre com as sequelas deixadas pela COVID-19 e é preciso tomar esse período crítico como exemplo de prevenção. 

 

“Cada um de nós tem o dever de cidadão de combater todo e qualquer foco de doenças. Ainda nem saímos de um período crítico por causa da COVID-19 e, por isso, devemos estar sempre alertas para toda e qualquer possibilidade de surgimento de outras doenças. Não estamos combatendo apenas um mosquito, mas sim, eliminando transtornos e salvando as vidas da nossa população”, reforça o prefeito.

 

A Secretaria de Saúde ainda alerta sobre os cuidados e medidas preventivas que a população precisa ter para evitar a proliferação do mosquito.

 

Com a chegada do verão, o período de calor e de chuva, é favorável à reprodução do Aedes aegypti. A população deve ser consciente e contribuir evitando água parada, tampando tambores, poços, cisternas e reservatórios e colocando areia fina na borda dos recipientes com plantas. 

 

Denúncias sobre possíveis focos de dengue podem ser feitas pelo canal da ouvidoria, pelo telefone: 156.