Notícias

Secretaria de Meio Ambiente realiza palestras sobre questões animais no distrito da Palmeirinha

01/07/2022

Durante a última semana, equipes da Secretaria de Meio Ambiente do município de Guarapuava, por meio do Departamento de Proteção Animal e o Departamento de Educação Ambiental, estiveram no distrito da Palmeirinha, realizando ações educativas voltadas à questão animal, nas escolas municipais e no colégio estadual daquela localidade.

 

O trabalho faz parte dos requisitos solicitados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo (SEDEST), para que o município seja contemplado e receba as castrações oferecidas pelo governo estadual. Este serviço faz parte do Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos (CastraPet Paraná), que busca o controle populacional desses animais e prevenção de zoonoses, diminuindo assim, o grande número de cães e gatos abandonados nas cidades.

 

O secretário de Meio Ambiente de Guarapuava, Celso Araújo, explicou sobre o projeto, com destaque para a importância das parcerias para o sucesso e expansão do programa de castração. “Trata-se de mais uma parceria da prefeitura de Guarapuava, com o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo (SEDEST), para mais uma etapa de castrações de cães e gatos. No ano passado, já trabalhamos neste projeto. Este é um serviço em prol do bem-estar animal e da população também. O objetivo é cuidar dos cães e gatos, como fizemos em 2021, quando vários bairros receberam este projeto. Agora, é a vez do distrito da Palmeirinha ser contemplado”, sublinhou Araújo. 

 

As equipes ministraram palestras e deram orientações para todos os alunos, desde o ensino infantil (1º ao 9º ano), ensino fundamental, além do ensino médio. O intuito foi o de informar sobre os cuidados básicos que os animais necessitam, assim como a importância da castração e controle populacional dessas espécies.

Durante os trabalhos educativos, também foi explicado sobre as legislações que inferem multas e penas de prisão a quem maltrata animais, bem como os canais corretos para se fazer denúncias. Todos os estudantes receberam cartilhas orientativas, com abordagem por faixa etária, compostas por histórias em quadrinhos, caderno de atividades, além de folders informativos.