Notícias

Projeto piloto de coleta seletiva em Guarapuava só terá sucesso com parceria da comunidade e gestores

30/06/2021

Saber como separar o lixo corretamente é o primeiro passo para a destinação, disposição e tratamento adequado dos resíduos produzidos em casa.

 

Poucos minutos de dedicação para a separação do lixo doméstico ou outro tipo de lixo, podem ajudar o meio ambiente, economizar energia, matéria-prima, água e espaço nos aterros e até a gerar renda aos operadores ecológicos.

Para a reciclagem do lixo adequada é preciso ficar de olho no tipo do descarte do material até que aos poucos o hábito se incorpora ao dia a dia.

 

Orgânicos

Os orgânicos podem ser reciclados em casa por meio da compostagem ou embalados em sacolas biodegradáveis e encaminhados para o container  de cor marrom para posterior encaminhamento ao aterro.

 

Como separar o lixo reciclável?

O lixo reciclável é composto principalmente pelo papel, papelão, vidro,  alguns tipos de plástico e alumínio.

O ideal é que na reciclagem do lixo seja separado de acordo com seu tipo: alumínio vai com alumínio, vidro vai com vidro, plástico PET com plástico PET.

A  prefeitura de Guarapuava está implantando gradativamente o sistema de coleta seletiva, começando pelo bairro dos Estados. Neste primeiro momento, a experiência é um projeto piloto. Chamada de coleta sustentável,  o novo sistema faz a destinação correta para cada resíduo, orgânico e reciclável. A ideia é ampliar os pontos de coleta levando o serviço a outros bairros.

 

“A iniciativa traz melhorias na coleta seletiva e no aspecto da cidade. Essa é uma tendência mundial e Guarapuava como cidade moderna precisa se adaptar a este comportamento ”, lembra o Prefeito Celso Góes.

 

Aos poucos, containers estão sendo colocados em alguns bairros como forma de auxiliar a população no entendimento  do que é a coleta seletiva.

 

A reeducação ambiental começa com a separação dos rejeitos, o orgânico do reciclável.  A população, que muitas vezes mistura o lixo e coloca em frente a sua casa, deve a partir de agora adotar um novo comportamento.

 

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Celso Araújo, os containers são as nossas primeiras ferramentas neste trabalho iniciado no município. Mas para dar certo, a coleta seletiva é uma ideia que precisa  ter a  comunidade como principal parceiro do município. Só juntos alcançaremos o sucesso do programa, conclui o Secretário Celso Araújo.

 

 

BAIRRO DOS ESTADOS

A iniciativa do projeto começou no bairro dos Estados. Ou seja, não haverá mais a coleta que passa de casa em casa. O caminhão passará coletando o lixo somente nos containeres.

Os moradores devem depositar o lixo nos contêineres (verde para reciclável e marrom para orgânico), que estão posicionados no bairro, de maneira que nenhum morador necessite andar mais que 50 metros para depositar seu lixo.  A coleta será feita três vezes na semana (segunda, quarta e sexta) para o lixo orgânico, e na quinta pela manhã para o reciclável.