Notícias

Procon faz alerta sobre golpes do Pix e do cartão de aproximação

12/08/2021

O cartão com a função de pagamento por aproximação pode ser uma grande facilidade, principalmente para quem tem dificuldade de lembrar a senha. A transação é realizada sem inserir o cartão na maquininha e sem precisar digitar os números, com operações de até R$ 200. Porém, a novidade também tem permitido a aplicação de golpes. Há criminosos que realizam transações simplesmente passando com as maquininhas de cartão ao lado das bolsas e bolsos onde, geralmente, são guardados os cartões das vítimas.

 

Por conta disso, o Procon recomenda a desativação da função de pagamento por aproximação, quando for possível. “Os consumidores devem ter cautela na utilização e guarda de seus bancários, principalmente com a modalidade de compra por aproximação. É importante estar atento, pois se esses cartões forem furtados, o consumidor pode ter um grande prejuízo”, alerta a coordenadora do Procon, Luana Esteche.

 

De acordo com o Procon, a prática desses crimes é mais comum em eventos e aglomerações, como blocos de carnaval, shows, jogos de futebol. Nessas situações, a dica é manter os cartões em local seguro para evitar que sejam furtados. “Como a comunicação entre o equipamento e cartão precisa ser muito próxima, a máquina praticamente teria que ser encostada no bolso da calça (supondo que o cartão esteja lá) para a transação ser realizada”, explica Luana.

 

PIX

O alerta também vale para os golpes aplicados mediante a realização de pagamentos e transferências de valores via Pix e WhatsApp. Consumidores brasileiros já foram vítimas de clonagem do WhatsApp, ao acessarem arquivos contaminados por vírus. O criminoso conseguem os dados pessoais e, se passando pela vítima, manda mensagens para a lista de contatos solicitando transferências em dinheiro. “Antes de fazer qualquer transferência, quem recebeu o pedido de dinheiro deve ligar para a pessoa e confirmar a informação”, orienta Luana.

 

Lembretes

O Procon orienta sobre os cuidados para que não cair nesses golpes:

– atenção redobrada ao fornecer seus dados, senhas pessoais ou códigos;

– não acredite em ofertas de prêmios e dinheiros que tenham link para clicar;

– não compartilhe links que não tenha conhecimento de sua veracidade ou se a fonte é segura e confiável;

– baixe aplicativos apenas de lojas oficiais;

– não transfira dinheiro sem antes falar com o titular da conta;

– utilize sempre antivírus tanto no computador quanto no smartphone.

– verifique seus extratos bancários com regularidade.