Notícias

Primeiros passos do Vale do Genoma em Guarapuava

18/03/2021

Na manhã desta quinta-feira(18) foi firmado em Guarapuava um termo de cooperação entre instituições governamentais e não governamentais do Vale do Genoma. O documento estabelece os primeiros passos da implantação desse ecossistema na cidade. 

 

“Neste momento dramático que vivemos com a pandemia, percebemos que somente através da ciência, com pesquisas e vacinas, poderemos avançar. Este projeto representa uma esperança para a cidade, tanto na geração de emprego, como na busca pela cura de diversas doenças. É um momento histórico para Guarapuava”, destacou o prefeito Celso Góes. 

 

 

Com o Vale do Genoma, Guarapuava será pioneira no Brasil e no mundo, em criar um polo de pesquisa genômica, que apresenta soluções científicas inovadoras, a partir da união da tecnologia de ponta, inteligência artificial e expertise da comunidade acadêmica e segmentos empresariais. Além da área da saúde, o vale do genoma também vai contemplar a pesquisa nas áreas da agricultura e agropecuária. 

 

O presidente do Cilla Tech Park, Cesar Silvestri Filho, ressaltou a importância das parcerias para o desenvolvimento acelerado do Vale do Genoma. “Ter um espaço especializado e vocacionado em pesquisa genômica é inédito no mundo, e trazendo parceiros importantes com anos e anos de expertise e experiência agregados que vai nos fazer andar mais rápido, com mais segurança e errando muito menos. Tenho certeza que com essa junção teremos muito sucesso”. 

 

Os próximos passos são a criação do Conselho Curador e de toda a estrutura de operacionalização e regulação do Vale do Genoma. Além disso, será constituído um fundo de investimentos para apoiar o desenvolvimento de startups. Duas empresas já irão aportar o capital inicial para esse fundo, os grupos Repinho e Jacto. Também serão criados comitês específicos e um conselho consultivo, integrado por pesquisadores de renome nas áreas de Genômica e Inteligência Artificial na Saúde, Agricultura e Agropecuária.

  

“Vamos criar uma fábrica de startups, que chamamos de venture builder, um tipo de organização que compartilha conhecimento e estrutura para desenvolver novas empresas de forma sistemática”, explicou um dos líderes da primeira empresa do Vale do Genoma, Dennis Nakamura.

 

O Vale do Genoma é coordenado pelo Instituto de Pesquisa do Câncer (Ipec) e tem apoio do Governo do Estado, pela Superintendência geral de ciência, tecnologia e ensino superior (SETI), Fundação Araucária e com forte apoio de investimentos privados.

 

No evento estavam presentes o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Sávio Denardi, o Superintendente geral de ciência, tecnologia e ensino superior, Aldo Bona, da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Ramiro Wahrhaftig; o presidente e o conselheiro de inovação do Grupo Jacto Franklim Shunjiro Nishimura e Tsen Chung Kang; o presidente da empresa voltada para a área da saúde Sintegra Surgical do grupo Jacto, Marcos Antônio Ribeiro; representantes do Centro de Inovação no Agronegócio (Ciag), da Associação Cilla Tech Park, além do Ipec. Também estava acompanhando o evento virtualmente a deputada estadual Cristina Silvestri e outras autoridades.