Notícias

Prefeitura participa de rede online de ajuda à vítimas de violência doméstica, criada pelo Instituto Avon e Uber

14/08/2020

As políticas públicas de Guarapuava para enfrentamento à violência contra a mulher ganham ainda mais força. A partir de agora, a cidade está incluída no Mapa de Acolhimento, uma plataforma que reúne os serviços públicos nacionais de proteção às mulheres. “O Mapa do Acolhimento é uma ferramenta que conecta as mulheres que precisam de ajuda, com quem pode ajudar, conforme o serviço disponível na Região do país onde ela está. Hoje, mais de 900 cidades do Brasil fazem parte dessa rede colaborativa e Guarapuava está lá com CRAM (Centro de Referência de Atendimento à Mulher), da nossa Secretaria”, explicou a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Priscila Schran.

 

É através da inclusão neste mapeamento nacional que Guarapuava conseguiu integrar também os serviços de uma ferramenta lançada pelo Instituto Avon e pela Uber, que oferece orientação à mulheres vítimas de violência doméstica via WhatsApp, por meio de uma assistente virtual; e transporte para as mulheres se deslocarem de forma independente, durante a pandemia. O intuito, segundo o Instituto Avon e a Uber, é oferecer uma forma silenciosa de pedir ajuda e de receber a orientação necessária.

 

Nessa ferramenta, o Instituto Avon disponibiliza o acesso a uma assistente virtual, pelo WhatsApp. As mulheres guarapuavanas pode adicionar esse robô em sua rede de contatos através do número (11) 9 4494 2415 e solicitarem a ajuda necessária. Através de perguntas que simulam uma conversa com uma pessoa da rede de contatos da vítima, a assistente virtual tenta entender melhor a situação e o grau de urgência. A robô avaliará o risco e irá sugerir, perante essa situação específica, qual o canal de suporte mais apropriado e próximo à essa mulher.

 

(Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

 

Para as guarapuavanas, com a presença da cidade no Mapa do Acolhimento, a assistente virtual do Instituto Avon pode indicar o endereço e telefone da Secretaria da Mulher, horário de atendimento, e-mail, informações sobre medidas protetivas, funcionamento da Casa Abrigo e demais serviços disponíveis na cidade. Caso seja necessário buscar um hospital, unidade de saúde ou delegacia, a parceria com a Uber permitirá que a mulher receba um código promocional para solicitar uma viagem de forma gratuita no aplicativo e se deslocar com independência.

 

“Essa é uma ferramenta nacional criada pelo Instituto Avon, em parceria com a Uber, e que agora, podemos contar também em Guarapuava. Com certeza, será um canal muito valioso para diversas mulheres buscarem ajuda e orientação”, avaliou Priscila.

 

A iniciativa do Instituto Avon integra o trabalho de enfrentamento das violências contra as mulheres e meninas e o fortalecimento e integração da rede de proteção à mulher em situação de violência, feito pela empresa há 12 anos.

 

“A crise para combate à Covid-19 tem sido uma oportunidade para a união de empresas, e o redesenho de soluções ao lado da sociedade e para propor ações inovadoras para problemas antigos, mas que se intensificaram durante a pandemia, como a violência doméstica. Por isso, essa parceria é tão importante para o Instituto Avon, ela contribui para o atendimento de mulheres que estão em situação de violência, e precisam de um recurso rápido para buscar ajuda e orientação e até transporte, em casos mais urgentes e que necessitam do deslocamento da vítima e sua família.”, reforçou a diretora executiva do Instituto Avon, Daniela Grelin.

 

Já a iniciativa da Uber faz parte do compromisso global da empresa de fornecer em todo o mundo 10 milhões de viagens e entregas de alimentos gratuitas para profissionais de saúde que atuam na linha de frente, idosos e pessoas em necessidade durante a pandemia.

 

“A violência contra a mulher também é uma pandemia. Temos um compromisso no combate desse problema e não vamos esquecê-lo nesse período de isolamento social, vamos seguir buscando soluções para essa questão tão complexa. Por meio desse projeto conseguimos ajudar a quem precisa unindo a tecnologia – que propicia o alcance em grande escala -, e a mobilidade – para movimentar o que mais importa neste momento”, enfatizou a diretora-geral da Uber para o Brasil, Cláudia Woods.