Notícias

Prefeito se reúne com vereadores para falar sobre temas da pandemia em Guarapuava

03/06/2021

Em reunião na tarde desta quinta-feira (03), o prefeito Celso Góes, junto aos secretários municipais e equipe técnica da saúde de Guarapuava apresentaram para os vereadores a atual situação da pandemia na cidade e os próximos passos adotados pelo município. Os vereadores também tiraram diversas dúvidas e solicitaram algumas ações do executivo no combate à Covid-19.

 

Foi apresentado aos vereadores o sistema de embandeiramento, que será adotado já neste fim de semana para reger as medidas de enfrentamento na cidade. Basicamente, são cinco cores de bandeira que correspondem a faixas de risco, sendo verde muito baixo, amarelo baixo, laranja moderado, vermelho alto e roxo muito alto. A definição da bandeira vigente será feita semanalmente com base no cálculo de indicadores da pandemia.

 

Os vereadores também tiveram acesso aos dados epidemiológicos atualizados da Covid-19 e o avanço na vacinação que até esta quinta-feira (03) tem quase 25% da população estimada da cidade vacinada com a primeira dose.

 

Entre as algumas das solicitações dos vereadores durante a reunião, estão a inclusão de novos grupos como prioritários na vacinação, ampliação da testagem e busca ativa das pessoas para tomarem a segunda dose.

 

Ainda na reunião, o secretário de saúde, Jonilson Pires informou que a busca ativa já está sendo feita pelas UBSs. “Estamos ligando informando da vacinação da segunda dose para aquelas pessoas que tomaram a primeira mas não compareceram para tomar a segunda dose”. Também foi informado que Guarapuava adquiriu recentemente mais de 16 mil testes de covid-19 do tipo antígeno, que já estão sendo utilizados nas unidades de saúde. Além disso, a prefeitura junto com alguns parceiros estrutura uma nova estratégia de testagem para atingir mais pessoas. 

 

Foram discutidos alguns temas como a abrangência da vacinação neste momento, que ocorrerá a partir desta sexta-feira (04) simultaneamente para a população em geral e os grupos prioritários, de forma escalonada. 

 

“Conforme as vacinas chegam, elas já vêm direcionadas para um público específico, e não podemos aplicá-las em um público diferente. Nós fazemos o chamamento do público e fazemos a aplicação. Quando não temos procura pela vacina, somos cobrados para vacinar outro público, mas não podemos fazer isso, é uma determinação que temos que seguir”, explicou a diretora da Vigilância Epidemiológica e coordenadora da vacinação, Chayane Andrade, que também informou que as solicitações recebidas são encaminhadas ao estado. “Temos solicitado ao governo do estado, a inclusão de outros grupos e o envio de mais doses. Todos querem tomar a vacina e fazem esse pedido legitimamente, infelizmente as doses ainda não são suficientes para atingir a todos”. 

 

Respondendo às dúvidas dos vereadores, o prefeito explicou que a vacinação da covid-19 é feita centralizada em um só local, justamente por não ter vacinas suficientes para fazer essa vacinação nas Unidades Básicas de Saúde. “Nossa vontade era disponibilizar as vacinas nas 33 UBSs e vacinar todo mundo. Porém não temos um quantitativo expressivo para dividi-las em todos esses locais, quando tivermos as vacinas suficientes para uma logística eficaz faremos a descentralização, enquanto isso não acontece, continuamos a vacinação da covid-19 nas tendas”, disse o prefeito Celso Góes.

 

Participaram da reunião os vereadores (as) Bruna Spitzner, Terezinha Daiprai, Cristiane Wainer, Beatriz Neves, Marcio Carneiro, Danilo Dominico, Celso Costa, Nego Silvio, Paulo Lima, Vardinho Santos, Sidão Oreiko, João Saulo Piasceski, Joel Barbosa, Rodrigo Crema; os secretários municipais de saúde, Jonilson Pires, de comunicação, Leonardo Rauen, executivo, Daniel Frahm, de planejamento, Paulo Dirceu, de desenvolvimento econômico e inovação Sávio Denardi, de Educação Pablo de Almeida; o procurador do município, Orides Negrello Neto; e servidores da secretaria de saúde.