Notícias

Para minimizar as faltas escolares, a Escola Gabriel Hugo Rios realiza projeto “Lugar de criança é na escola: Quem falta, faz falta”

10/08/2022

Com o objetivo de minimizar as faltas na escola, devido às lacunas na aprendizagem durante o ensino remoto, a Escola Gabriel Hugo Rios criou o projeto “Lugar de criança é na escola: Quem falta, faz falta”,que teve início no mês de julho.

 

Organizado pelo setor de orientação da escola, que tem à frente das atividades a professora Soeli Monteiro, o projeto tem como objetivo combater as faltas escolares, tendo como principal foco a prevenção às dificuldades na aprendizagem e melhoria na qualidade do ensino desta escola, feito de forma bimestral. 

 

Conforme destaca a diretora da instituição, Rita de Cássia Lustosa da Silva, o chamamento dos estudantes é feito por meio de um sistema de som instalado em uma motocicleta. A gravação orienta crianças, adolescentes e seus familiares a retornarem para a sala de aula. “Desenvolvemos esse projeto quando percebemos que os alunos tinham muitas faltas e dificuldade na aprendizagem. As crianças não vinham para a escola. Desta forma, nós decidimos fazer a nossa parte aqui. Na verdade, esse projeto é um incentivo para que as crianças venham estudar. Salientamos o quanto cada aluno faz falta para os professores e para todos os funcionários. Com isso, em julho, oitenta crianças voltaram a ter frequência nas aulas e agora, em agosto já são cento e trinta”, explicou a diretora.

 

Para Soeli, essas pequenas ações de incentivo, surtem um grande efeito em toda a comunidade escolar. “Com o retorno das aulas, pós-pandemia tivemos muita evasão. Ainda no fim do primeiro bimestre, alguns alunos já estavam com até quarenta faltas, sendo que, com cinquenta faltas, a criança reprova. Foi aí que resolvi fazer esse projeto. Conversando com a diretora, ela deu super apoio à ideia e nós contratamos uma moto, que faz essa divulgação. Esse trabalho é muito importante. Já estamos vendo na escola essas mudanças. A criança que não falta durante o mês, recebe uma lembrancinha adquirida pela escola”, pontua Soeli.

 

Além da divulgação feita pelo motociclista, a escola preparou um vídeo que circula nas redes sociais dos moradores do bairro, reforçando a importância da frequência escolar. “Para nós, foi muito gratificante dar esse incentivo às crianças a virem para a escola. Os pais ligavam e perguntavam o porquê desse chamado estar passando. Eu agradecia a eles por se preocuparem em ligar e perguntar; e depois, explicava do que se tratava”, finaliza Rita.