Notícias

Integração e alegria marcam o 12º Festival da Melhor idade

01/10/2018

Muita dança, festa, alegria, integração e emoção marcaram o 12º Festival da Melhor Idade neste último fim de semana (30). Estiveram presentes nos dois dias de evento, 18 grupos do município e cidades vizinhas, e outros três vindos de outros estados. O festival foi organizado pelas secretarias municipais de Assistência e Desenvolvimento Social e de Turismo.

O prefeito Cesar Silvestri Filho que participou dos dois dias do festival destacou a importância do evento para Guarapuava. “Queremos que todos sintam orgulho de viver nessa cidade e saibam que a Guarapuava tem muito a oferecer para a população da melhor idade. O evento é feito para que todos os idosos aproveitem, se divirtam, se soltem, dancem, e saiam daqui felizes, porque é isso que motiva e dá sentido ao trabalho que nós fazemos”, enfatizou Cesar Filho.

No primeiro dia do festival, os idosos participaram de ginástica maluca, roda de chimarrão e matinê com Celso Costa. A dona de casa, Irene Palermo, 65, afirmou que o festival já é tradição. Todos os anos ela marca presença, e nesse, a perna machucada não foi um impedimento. “Fiz um esforço para estar aqui e acompanhar os shows para me divertir. Não me arrependo, pois estava tudo maravilhoso e sair de casa pra um evento grande desses deixa a gente mais feliz”, contou a participante.

Durante a noite teve ainda o concurso de dança, o grupo da melhor idade da cidade de São Vicente (SP) garantiu três prêmios, no quesito melhor coreografia, melhor destaque e melhor bailarina. Evanir Loures Ventura, 68, foi a ganhadora do terceiro prêmio do grupo. “Nós participamos de diversas competições no Brasil, e é difícil ter a premiação da melhor dançarina, então aqui foi uma realização muito grande. Estou muito feliz”, comemorou Evanir.

Para fechar a noite, o emocionante show da dupla que tem mais de 70 anos de carreira, as Irmãs Galvão arrancou aplausos e lágrimas do público. Uma das irmãs a, Marilene enfrenta a doença de Alzheimer, e conta com o apoio da irmã Meire, dentro e fora dos palcos.  Durante o show, Meire ajuda a irmã a lembrar a letra das músicas fazendo gestos ou até mesmo indo para perto de Marilene e sussurrando a letra para a irmã cantar. A noite de sexta-feira (28) encerrou com um baile animado pela Banda Inox.

A programação do sábado teve passeio turístico, apresentação de dança e os tradicionais concursos Rei e Rainha da Melhor Idade de Guarapuava e Rei e Rainha da Melhor Idade 2018. A rainha eleita nas duas categorias foi a guarapuavana Tereza Maito, 78, representando o grupo São Nicolau. O rei do festival foi Jorge de Paula, 65, que estava representando o grupo Rouxinol. “Meu grupo me inscreveu sem eu saber, só perguntou se eu aceitaria vir, eu vim e ganhei. Não esperava”, afirmou o rei. A noite terminou com o show do Trio Parada Dura, e o baile com a Banda Idade de Ouro.

“O festival acontece todos os anos e tem o intuito de fortalecer vínculos dos grupos do município de Guarapuava, com os grupos de outras cidades e estados. Faz parte de uma política adotada pela administração municipal para a melhor idade. Nos sentimos motivados a executar um projeto como esse porque tudo o que fazemos voltado para melhor idade é sucesso. Temos sempre a grande participação dos idosos que dão exemplo de alegria, força e  ocupam todo o espaço que é proporcionado e isso nos motiva a promover mais atividades”, enfatizou o secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Ari Marcos Bona.

Publicado em: 01/10/2018