Notícias

Há mulheres na terra de Guairacá! Noite Cultural destacou representatividade feminina em Guarapuava

03/12/2019

A história de Guarapuava foi contada de um jeito especial na noite de segunda-feira (02), no Teatro Municipal. O evento cultural Vozes – Mulheres na Terra de Guairacá, que integra as comemorações dos 200 anos da cidade, destacou a representação feminina na formação do município. “A presença viva e forte das mulheres guarapuavanas constroem os 200 anos de Guarapuava. Claro que nesta comemoração deveríamos dar a elas o protagonismo que merecem. Parabéns à vocês que trouxeram suas experiências de vida e nos encheram de emoção e alegria ao saber o quão rico somos em história e cultura”, exaltou o prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho.

 

Durante o evento, foi exibido um documentário produzido pelas secretarias de Comunicação e de Políticas Públicas para as Mulheres. Na produção, a história de Guarapuava foi contada por mulheres, a partir do olhar e da voz das protagonistas Maria Luiza Pinto, Izabel Virmond Rauen e Maria Vanda Viana Alves. “Talvez elas nunca tenham aparecido aos holofotes, não tenham sido pioneiras ou heroínas, e nem tiveram seus nomes registrados na história oficial, mas a vida delas também é a história de Guarapuava”, ressaltou a secretária de Comunicação Social, Renata Caleffi. “Nós entendemos que o órgão público do município é quem faz os registros oficiais e o fato da Prefeitura estar promovendo essa série com várias mulheres é trazer a história oral e a vida delas para a memória oficial do município. A partir de agora a história está sendo escrita pela voz dessas mulheres que ficou silenciada por muito tempo”, explicou a secretária de Políticas para as Mulheres, Priscila Schran.

 

 

A filha da senhora Maria Luiza Pinto, Maria Aparecida, recebeu uma homenagem representando a mãe.  “A violência contra a mulher existe faz tempo, mas hoje as mulheres estão tendo valor. Minha mãe sofreu muito, ela criou 13 filhos e agora somos nós quem cuidamos dela. Ela ficou muito contente em participar e hoje eu agradeço vocês pela oportunidade”, destacou.

 

Diversas apresentações culturais abrilhantaram a noite. O Coral Municipal de Guarapuava e o Coral de Meninas do Colégio Lobo Kids encantaram o público com as canções e o hino do município. A performance E se Guarapuava fosse mulher? trouxe a experiência de ser mulher em Guarapuava. E para encerrar, houve apresentação do espetáculo Revolução das Mulheres, dirigido e produzido pela artista guarapuavana, Rita Felchak. “Foi uma noite de muita esperança e vida para as mulheres. Pudemos perceber que pela via cultural promovemos mudança. Foi inspirador ouvir cada uma das meninas do coral, jovens, empoderadas, decididas, donas das suas vidas. Que elas consigam voar cada vez mais e que não haja ninguém que venha abafar seus sonhos. Com as menininhas cantando o hino, pudemos ver realmente que Guarapuava é uma menina radiante e desejamos que essa luz nunca se apague”, destacou a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Priscila Schran.

 

Vale destacar que a produção do documentário terá continuidade com a história de mais nove mulheres. A programação dos 200 anos segue ao longo deste mês com diversas atrações culturais, artísticas e inaugurações. Confira o cronograma completo, clicando aqui.