Notícias

Famílias do Programa Vida Digna participam do “I Encontro Municipal de Operadoras e Operadores Ecológicos de Guarapuava”

01/12/2022

No município, estão cadastrados pela Secretaria de Meio Ambiente, mais de setecentos operadores e operadoras ecológicos.

 

Com intuito de desenvolver uma ação de responsabilidade social, emancipatória e humanitária, para o efetivo benefício da melhoria da qualidade de vida, ocorreu nesta quinta-feira (01), na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), o I Encontro Municipal de Operadoras e Operadores Ecológicos de Guarapuava. 

 

“Estamos em um processo bem avançado de implantação de uma nova cooperativa em Guarapuava, que será de acordo com a realidade das nossas operadoras e operadores ecológicos do município. Hoje cerca de oitenta famílias, a maioria do Programa Vida Digna e o restante convidados, se fizeram presentes. São pessoas que realmente têm o interesse em se organizar para ter uma cooperativa ou uma associação”, destacou o secretário de Meio Ambiente, Celso Araújo.

 

“Essas famílias fazem um trabalho de extrema importância para o município e também para o cidadão de Guarapuava. São ações como essa, que contribuem para o desenvolvimento delas e as oportunizam para trilhar um caminho digno”, ressaltou o prefeito de Guarapuava, Celso Góes. 

 

A ação teve como pilar norteador resgatar a autoestima, a autoconfiança, a integridade e identidade das operadoras e operadores ecológicos em situação de vulnerabilidade social. Auxiliando no empoderamento dessas pessoas, no sentido de contribuir para torná-las mais confiantes, por meio de dinâmicas, atividades e apresentações culturais.

 

Durante a programação do encontro, as atividades ressaltaram importância que os operadores ecológicos exercem na comunidade e o seu papel social, impulsionando a sua autovalorização e o desenvolvimento da independência financeira, por meio do acesso à educação.

 

Este evento de hoje contribui com todo esse trabalho que vem sendo desenvolvido com as famílias do programa Vida Digna e também com os operadores ecológicos cadastrados em nosso município. Fortalecendo o empoderamento, o empreendedorismo sustentável, a valorização e o resgate da dignidade das pessoas. Fico muito feliz de poder acompanhar a organização e a evolução dessas famílias para um futuro com dignidade e possibilidades”, salientou a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Elenita Lodi. 

 

As operadoras e os operadores ecológicos realizam um serviço de utilidade pública para a sociedade em geral. Em seu trabalho, coletam, separam e transportam resíduos reutilizáveis e recicláveis, contribuindo de forma extremamente relevante e significativa para a preservação do meio ambiente na dimensão do ecossistema e dessa forma, auxiliam a cadeia produtiva da reciclagem. 

 

“Durante a pandemia, a gente atualizou o cadastro das operadoras e operadores ecológicos. Ao todo, temos mais de setecentos cadastrados no município de Guarapuava. Esse pessoal presta uma ação importante para o município e para todo cidadão de Guarapuava. Além da questão ambiental que eles recolhem todos recicláveis, eles tem a questão social também, que eles dependem desses resíduos recicláveis para a sobrevivência”, ressalta o secretário. 

 

O evento foi promovido pelo Projeto Institucional Cátedra de Empoderamento e Empreendedorismo Feminino (Ceef Unicentro) e a Pró-Reitoria de Planejamento da Unicentro (PROPLAN), em parceria com as Secretarias de Assistência Social e Meio Ambiente de Guarapuava. 

 

PROGRAMA “VIDA DIGNA”

 

Em Guarapuava, o programa municipal Vida Digna é resultado de ações conjuntas de várias secretarias: Assistência e Desenvolvimento Social, Finanças, Saúde, Educação, Habitação e Meio Ambiente, além da parceria com a UNICENTRO, por meio do projeto de extensão coordenado pelo curso de Serviço Social.

 

No programa, todos os membros das famílias, que atuam como operadores ecológicos, têm a oportunidade de participar de cursos e aprender outra profissão, abrindo novas possibilidades de trabalho e renda, enquanto fazem a coleta seletiva. 

 

O intuito do programa, é garantir todos os direitos inerentes a uma vida considerada digna, como moradia, alimentação, educação e trabalho, transformando a realidade de dezenas de guarapuavanos.