Notícias

Exposição de 73 cruzes marcam o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio em Guarapuava

22/07/2021

Tatiane, Tatiana, Ana Paula, Luciane, Elisangela, Ana Maria,Juliana, Aline, Gisele, Maria, Mariele… são crianças, jovens, adultas e idosas, moradoras de Guarapuava, Londrina, Maringá, Curitiba. Espalhadas por todo o Paraná. Eram mães, filhas, esposas, namoradas e sobrinhas, mulheres que trilhavam seus caminhos para o futuro, mas que não puderam prever que seus agressores estavam por perto e foram vítimas de feminicídio. Em alusão ao Dia Estadual de Combate ao Feminicídio, 73 cruzes foram expostas na Praça 9 de Dezembro, em Guarapuava, representando cada uma das vítimas de feminicídio no Paraná em 2020.

 

A data marca a memória da advogada guarapuavana Tatiane Spitzner, assassinada em 2018. “É uma homenagem à nossa Tatiane que foi brutalmente assassinada pelo marido e foi uma morte que tomou proporções nacionais e internacionais. E vemos que mesmo ela sendo uma advogada que conhecia as leis e os seus direitos, foi vítima de feminicídio. Então é um alerta a todas as mulheres, para que prestem atenção aos sinais, porque o feminicídio não é o início, ele é o final”, enfatizou a deputada estadual e procuradora da mulher da Assembleia Legislativa do Paraná, Cristina Silvestri.

 

“Eu sei que existem muitas outras mulheres ainda que sofrem e que não têm essa visibilidade que a Tati  teve. Isso aqui é um marco na luta contra a violência. A luta, a justiça por ela foi feita, mas a gente tem que continuar lutando por todas essas setenta e três mulheres que perderam as suas vidas, os seus sonhos em 2020”, complementou a vereadora e procuradora da Câmara de Guarapuava,  Bruna Spitzner.

 

A ação contou com orientações oferecidas pela Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, através do CRAM (Centro de Referência de Atendimento à Mulher), com placas e banners sobre os serviços. Durante o ato, houve também apresentações de artistas como protesto contra crimes de feminicídio. “A melhor forma de você demonstrar uma reflexão é trazendo a arte, às vezes não precisa nem a palavra, apenas a imagem faz você refletir sobre a situação, a injustiça”, finalizou a coordenadora da Casa, Rita Felchak.

 

LIVE NENHUMA A MENOS

A programação continua. Nesta quinta-feira (22), às 19h, a Procuradoria da Mulher Guarapuava, Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres, Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de Guarapuava e Rede de Enfrentamento à Violência estarão realizando uma uma live, no canal do Youtube da Unicentro.