Notícias

Em Guarapuava, mais de 900 pacientes com AIDS recebem apoio e tratamento no SAE

01/12/2020

Hoje, 1º de dezembro, é o Dia Internacional de Luta Contra a AIDS e, em Guarapuava, a data reforça a importância da prevenção e do trabalho de orientação e apoio prestado pelo SAE (Serviço de Assistência Especializada) às pessoas que contraíram a doença. Atualmente na cidade, cerca de 912 soropositivos contam com sistema público de saúde para receber o tratamento, incluindo a medicação.

 

É muito importante lembrar as pessoas de que a Aids existe e o diagnóstico precisa ser feito. A pessoa infectada pelo vírus deve fazer a adesão do retroviral e seguir o tratamento prescrito. Infelizmente, o preconceito ainda é muito forte, e esse  medo do preconceito atrasa o diagnóstico. O atendimento inclui o apoio psicológico, além do acompanhamento clínico durante toda a vida do paciente, ressaltou a enfermeira do SAE, Clarice Kunkel.

 

O tratamento é totalmente gratuito e garante mais qualidade de vida.  Segundo a enfermeira, após o disgnóstico, são realizados outros exames para verificar a carga viral, as condições clínicas do paciente (se tem doenças pré-existentes) que prejudicam a resposta imunológica para, só então, fazer a prescrição dos medicamentos.

 

A prescrição é personalizada de acordo com a carga viral e as condições clínicas de cada um. O medicamento antirretroviral,  hoje em dia, tem menos efeitos colaterais como antigamente. Assim, é possível a pessoa incluir na rotina da mesma forma que outra medicação qualquer, sem ter outros danos à saúde. Além disso, é importante manter uma dieta e uma rotina de atividades físicas., explica Clarice.

 

Resultado dos testes rápidos saem em 30 minutos. – Foto: Secom

 

Atendimento

O SAE (Serviço de Assistência Especializada) oferece atendimento sigiloso, desde o momento em que surge a suspeita e durante  o tratamento. Antes e depois do teste é feito o aconselhamento sobre as situações de risco de contágio e a importância de uma conduta sexual segura.

Segundo dados do SAE, os pacientes acompanhados são de todas as idades. Mas as gestantes recebem uma atenção especial para garantir que a criança nasça saudável e livre do vírus. Graças a isso, há dez anos Guarapuava não registra casos de crianças recém nascidas soropositivas.

 

Nós fazemos o acompanhamento da mãe soropositiva e do bebê durante toda a gestação. No momento do nascimento, a criança já recebe o medicamento antirretroviral e depois é acompanhada até os dois anos de idade, quando recebe alta. Isso é uma grande vitória para todos nós.” complementou a enfermeira.

 

Divulgação do Dia Mundial de Combate à AIDS.

 

Prevenção

Segundo a equipe de atendimento, a maioria dos casos de contágio ocorre devido à uma vida sexual com múltiplos parceiros, sem os devidos cuidados de prevenção. “É importante que todos que tem uma vida sexual ativa façam o exame para detectar se não estão com o vírus. Muitos não sabem que tem AIDS e continuam contaminando outras pessoas”, finalizou.

 

Serviço

Os exames são realizados na segundas, terças e quinta-feiras, das 09h às 11h e das 13h às 16h. Para fazer o exame é preciso levar apenas um documento com foto. O teste é rápido e sai em até 30 minutos depois da coleta de sangue.

Neste ano, devido à pandemia, o número de pacientes que procuraram o SAE para fazerem a testagem diminuiu, mas ainda assim foram realizados, até o final de novembro, 1.648 testes, destes, 37 apresentaram resultado positivo para o vírus HIV, sendo a maioria jovens entre 18 a 40 anos.

Além de testes e tratamento para pessoas com Aids, o SAE presta atendimento a pacientes com Hepatite, tuberculose e Hanseníase.

 

Endereço:  Rua Getúlio Vargas, 1981 – Centro.

Telefone: (42) 3621 4524.