Notícias

Com emenda de 250 mil reais do Deputado Aroldo Martins, Guarapuava irá inovar na política de enfrentamento à violência contra as mulheres

14/08/2020

Na manhã desta sexta-feira(14), a secretária de Políticas para as Mulheres, Priscila Schran, em uma videoconferência com o Deputado Federal Aroldo Martins e profissionais da rede municipal de enfrentamento à violência contra a mulher, fez a apresentação do Programa Municipal de Aprimoramento e Inovação da Política de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, PMAI-Mulheres. Os recursos recebidos por meio de emenda do parlamentar, no valor de 250 mil reais, vão custear o projeto na implementação de novas políticas públicas na cidade durante os próximos anos.

 

Nós somos gratos ao Deputado Aroldo Martins que possibilitou a execução desse projeto muito importante para o combate à violência contra a mulher em nossa cidade, bem como, ao trabalho de articulação feito pela ex-coordenadora da Casa Abrigo, Ivani Prado.

Guarapuava já tem uma Rede de Enfrentamento à violência bem consolidada (CRAM, Casa Abrigo, Delegacia da Mulher, Patrulha Maria da Penha, IML, Ministerio Público, Poder Judiciário, Defensoria Pública, NUMAPE – Núcleo Maria da Penha), agora, vai avançar na política municipal torando-a mais efetiva com o desenvolvendo de ações e estratégias integradas voltadas à prevenção, ao enfrentamento e combate, à assistência e ao acesso e garantia de direitos das mulheres, declarou a secretária de Políticas para as Mulheres, Priscila Schran.

 

O PMAI-Mulheres é baseado nos eixos estruturantes na Política Nacional de Enfrentamento a Violência, no Plano Municipal de Políticas para as Mulheres e nas demandas da Rede Municipal de Enfrentamento à Violência. O objetivo é construir uma política pública sólida que complemente o trabalho já realizado no município e permita transformar a base social que sustenta a prática da violência contra a mulher. As ações serão educativas e culturais e visam interferir nos padrões sexistas da sociedade, buscar maior efetividade nas punições previstas pela Lei Maria da Penha, juntamente com o fortalecimento da rede de enfrentamento, cumprir a legislação nacional e internacional por meio de iniciativas de empoderamento das mulheres, além de possibilitar o investimento na capacitação de agentes públicos que atuam no atendimento.

 

Ações do PMAI- Mulheres:

Prevenção
Campanhas educativas em TV’s abertas para o enfrentamento ao machismo e a promoção de uma nova cultura de equidade entre homens e mulheres;

Curso de promoção da autonomia e empoderamento feminino, voltada para professores, servidores municipais e comunidade em geral.

Assistência
Locação de um sistema informatizado de dados para monitoramento das vítimas de violência (Trabalho realizado pelo CRAM, o Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência);

Sessões de arteterapia para as mulheres em situação de violência, e
Capacitação para os agentes da Rede de Enfrentamento à violência contra as mulheres.

Enfrentamento e Combate
Treinamento “Intervenção com agressores conjugais: identificação, intervenção e situações de crise”, para os agentes da Rede de Enfrentamento à violência.

Acesso e Garantia de Direitos
Implantação do Programa Acelerador de lideranças femininas, com foco no empoderamento e protagonismo das mulheres.

 

Destaques

Para proporcionar um acesso mais igualitário e garantir a efetivação os direitos das mulheres vai ser criado um Programa de Aceleração de Lideranças Femininas, como forma de multiplicação de conhecimentos e habilidades, além de incentivo ao protagonismo feminino na vida pública, nas carreiras profissionais, na educação, no planejamento familiar, na vida financeira, e a própria autoliderança. 

Outro destaque é a oferta de um curso para aprimorar a identificação dos agressores conjugais e o processo de intervenção nas situações de crise para diminuição da violência, o que vai contribuir com o atendimento mais humanizado das vítimas pela Rede de Enfrentamento.

 

Calendário
A primeira etapa do programa deve iniciar em setembro com o lançamento dos editais de licitação para execução dos cursos, treinamentos e formações, contratação do sistema informatizado e a produção das campanhas educativas.

O lançamento do PMAI-Mulheres está programado para o final do mês de novembro, já os cursos, em função da pandemia do Coronavírus, devem começar no primeiro semestre de 2021.

 

Novo Projeto
Durante a videoconferência, o Deputado Aroldo Martins se colocou à disposição para ajudar na articulação e viabilização da construção da Casa da Mulher Brasileira, CMB, em Guarapuava. A CMB é um espaço de acolhimento humanizado e de prestação de assistência integral às mulheres em situação de violência com acesso aos serviços especializados e iniciativas de empoderamento e a autonomia econômica das usuárias. “Essa é uma ótima notícia para todos nós, pois a Casa da Mulher Brasileira é uma referência no atendimento das vítimas de violência e na articulação de políticas públicas com serviço multidisciplinar ofertado por vários órgãos. Vamos mobilizar nossas lideranças para que esse sonho se concretize, ampliando de maneira significativa o apoio dado às mulheres de nossa cidade”, finalizou Priscila.