Notícias

Prefeito assina convênio para formação de agentes ambientais na agricultura familiar

15/05/2014

O Prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, e o secretário de Meio Ambiente, Celso Araújo, acompanhados do deputado federal Eduardo Sciarra, firmaram convênio que prevê a formação de agentes populares de educação ambiental na agricultura familiar, do Ministério do Meio Ambiente. A assinatura de 10 das 19 propostas selecionadas ocorreu nesta quarta-feira (14), em Brasília, com a presença da ministra Izabella Teixeira. O projeto guarapuavano foi escolhido entre 254 inscritos, sendo o beneficiado na região Sul do Brasil. “É trabalho inédito de educação ambiental voltado aos pequenos produtores e que representa um grande avanço para o município”, avalia Cesar Filho.

Guarapuava terá R$ 579 mil para o desenvolvimento do convênio e contrapartida de R$ 54 mil do Fundo Municipal do Meio Ambiente. O projeto será realizado em 13 comunidades rurais por um período de dois anos. Podem participar 30 pessoas de cada localidade com idade entre 16 e 29 anos. Primeiro haverá um curso para capacitar os inscritos, tornando-os agentes ambientais. Cada um dos novos agentes vai elaborar um projeto de acordo com a realidade onde mora. Em seguida, será selecionado o melhor em cada comunidade para ser colocado em prática. “Os participantes serão multiplicadores e fiscalizadores das práticas elaboradas no projeto”, esclarece o secretário.

Segundo a coordenadora técnica do projeto, Selba Peres Lopes, após a assinatura do convênio, a próxima etapa é a divulgação do curso nas comunidades que integram o projeto: Paiol de Telha, no Distrito de Entre Rios; Comunidade São Pedro, 13 de Novembro, Bananas e Fazenda Europa, no Guará; Assentamento Nova Geração, na PR 170; Comunidade São Sebastião  e Distrito da Palmeirinha, no Campo Novo I e II, Butiazinho, Campina Bonita, Vila Maria das Dores e Gramados. “As aulas vão enfocar práticas sustentáveis de produção e regularização ambiental, entre outros temas, que irão contribuir também com a geração de renda nas pequenas propriedades”, destaca Selba.