Notícias

Cervejarias artesanais projetam Guarapuava para o Brasil

17/03/2020

Capital paranaense da cevada e do malte, cada vez mais Guarapuava se destaca no cenário nacional da produção de cervejas artesanais. Exemplo disso, está na premiação obtida por duas cervejarias locais, a Irmandade e a Metzgerbier, durante o Concurso Brasileiro de Cervejas, realizado em Blumenau, um dos maiores do mundo com a participação de 19 experientes juízes de diferentes nacionalidades. Um orgulho para Guarapuava, especialmente a Secretaria de Turismo que desenvolve o projeto Caminhos do Malte, que incentiva a produção, certificação e comercialização de cervejas artesanais.

 

A Irmandade Cervejaria Artesanal garantiu o ouro, com a vedete Saison, e o 3º Melhor BrewPub do Brasil, quando a fábrica e o bar funcionam no mesmo lugar e pelo menos 70% da produção possui venda no local. A cervejaria Metzgerbier levou medalha de prata, com a Belgian Ipa.

 

A semente foi plantada, o solo é fértil e estamos colhendo os resultados. Isso que o projeto Caminhos do Malte, que integra nosso programa Guarapuava Turística 2026, vai continuar fazendo. Trabalhando juntos colocaremos o nome de Guarapuava sempre em destaque, como no caso das cervejarias artesanais. Estamos crescendo no setor e vamos crescer muito mais, especialmente com o espaço cedido, via edital, a Associação de Cervejeiros. Será um espaço para incentivo e aumento da produção”, ressaltou o vice-prefeito e secretário de Turismo e de Obras, Itacir Vezzaro.

 

Para Ricardo de Almeida Lima, da Irmandade, despontar entre as grandes cervejarias do país é resultado de pesquisa e trabalho, além do apoio da administração municipal. “Disputamos de igual para igual com cervejarias de todo o país, a maioria consolidada no mercado e nós com quatro meses de mercado, apesar de termos começado há algum tempo a estudar para então colocar em prática. A Secretaria de Turismo é uma das nossas maiores incentivadoras. As cervejarias artesanais locais recebem total apoio, diferente de outras cidades, onde os empreendedores ainda lutam por isso. É Guarapuava mostrando todo seu potencial”, avaliou Ricardo, sócio-proprietário da cervejaria com seus irmãos Leandro e Heloise.

 

As duas medalhas se somam a outras três de bronze que as cervejarias Jordana (2) e Suábia trouxeram ano passado. “Nós elevamos o nível e vamos continuar mostrando tudo que Guarapuava oferece. Eu enviei boas amostras para o concurso, tendo total noção que estava concorrendo com 3.700 rótulos de vários estilos, sendo no mínimo 100 concorrentes por categoria, e fiquei muito feliz quando garanti uma medalha. Comparo a ganhar uma medalha olímpica”, afirmou Ezequiel Metzger, destacando que a Belgian Ipa, tem base belga e lúpulo americano.

 

Segundo a coordenadora do projeto Caminhos do Malte, Leila Pires, atualmente Guarapuava possui nove cervejarias em funcionamento, entretanto a associação tem 30 cervejeiros. “Quem não tem fábrica, faz parceria com as cervejarias credenciadas para obter seu produto, com o espaço cedido pela Prefeitura, na BR 277, vamos garantir mais esse suporte à produção local”.