Notícias

Call Center segue com atendimento durante os próximos feriados

24/12/2020

O serviço de atendimento aos pacientes infectados com o Novo Coronavírus do Call Center manterá o acompanhamento ininterrupto, de segunda à segunda, mesmo durante os feriados do Natal e Ano Novo. No entanto, o horário nos dias 24 (hoje) e 25(amanhã) será até as 21h, o mesmo deve ocorrer nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro.  Nos demais dias, o atendimento pelo 0800 642 0019 segue das 8h da manhã às 23h.

 

Durante o mês de Dezembro, o serviço foi ampliado com dez novas linhas devido a maior demanda de pacientes infectados. Um sistema de atendimento eletrônico também deu agilidade para o atendimento ao direcionar as ligações conforme a necessidade, como por exemplo, a de receber acompanhamento psicológico. “Durante a pandemia, triplicamos o nosso atendimento. Ao todo, são trinta profissionais na equipe que trabalham todos os dias da semana para atender a população com orientações, marcação de testes e acompanhamento dos casos. Nossas equipes estão preparadas para continuar esse trabalho mesmo durante as festas de final de ano, seja no Call Center, seja na realização dos testes pelo sistema drive-thru”, explicou a Diretora de Planejamento Estratégico do SUS, Mônica Tavares.

 

Equipe monitora pacientes contaminados diariamente durante período de isolamento. – Foto: Secom

 

Segundo o último Boletim Epidemiológico desta quarta-feira(23), Guarapuava tem 672 casos ativos. A equipe faz o acompanhamento diário de quem teve o diagnóstico positivo para Covid-19 e esse contato é essencial para saber como está a evolução da doença depois do aparecimento dos primeiros sintomas.

 

É importante que, ao aparecer os primeiros sintomas parecidos com uma gripe, pessoa fique atenta e mantenha todos os cuidados preventivos de distanciamento, higiene e não compartilhamento de objetos, se isolar, e entrar em contato com o Call Center para ser acompanhado pelos profissionais. Muitas vezes o paciente infectado insiste em trabalhar e manter a rotina colocando em risco a vida de outras pessoas por medo de ficar isolado., explicou enfermeira Denise de Oliveira, responsável pelo Call Center.

 

Último Boletim Epidemiológico do Município aponta queda no número de casos ativos. – Imagem: Secom

 

Precaução

Com as festas de final de ano, reuniões familiares e viagens, a propagação do vírus deve ser maior. Por isso, as equipes já se preparam para um considerável aumento na procura no mês de Janeiro.  A secretaria de Saúde considera que, infelizmente, muitas pessoas esquecem da responsabilidade consigo e com os outros. “Ainda não é o momento de relaxar no combate. Com as medidas mais restritivas, a média de novos casos diários começou a baixar, mas se nos descuidarmos, os números podem subir vertiginosamente e isso não só impacta nas vagas leitos de UTI exclusivos para a Covid-19, como também nos leitos de UTI para atendimento de pacientes com outras doenças ou vítimas de acidentes, por exemplo.”, declarou o secretário de Saúde Jonílson Pires.

 

Segundo dados divulgados pelo Governo do Estado, nesta quarta-feira(23), no Painel de Controle do Coronavírus no Paraná,  o Hospital Regional de Guarapuava, HRG, atingiu  novamente 100% de ocupação dos leitos de UTI, ou seja 25 no total, e 41,67% das vagas de enfermaria ocupadas. Lembrando que o HRG recebe pacientes de toda região (população de quase 500 mil habitantes), além de outras cidades do Estado.

 

As equipes são divididas para atendimento psicológico, triagem e monitoramento dos casos. – Foto: Secom

 

Como é o atendimento no Call Center

 

Entenda como é o procedimento do Call Center em 9 passos:

 

1. A pessoa com suspeita de contaminação (apresentou sintomas ou teve contato com caso positivo) entra em contato com a equipe que faz uma triagem para verificar o risco do paciente.

 

2. Caso necessário, ele é encaminhado para uma consulta presencial numa UBS para ser avaliado clinicamente.

 

3. Do contrário, o paciente recebe a indicação de medicamentos e o atestado médico via Call Center.

 

4. Os atendentes agendam os testes rápidos ou de PCR  em pacientes que apresentam sintomas. A coleta é realizada no Ginásio Joaquim Prestes e a amostra é encaminhada ao LACEN, Laboratório Central do Estado. O resultado demora de 4 a 10 dias para ficar pronto. Quando chega, a equipe avisa ao paciente via Whatsapp ou telefone. Em breve, o Fala Saúde, aplicativo da Secretaria de Saúde, fará a notificação para pacientes que testaram negativo para a Covid-19.

 

5. Enquanto isso, a pessoa deve ficar em isolamento preventivo.

 

6. A partir do resultado, o paciente infectado deve completar o período de isolamento considerando a data de realização do teste e o aparecimento dos sintomas, cerca de 10 dias, de acordo com a recomendação Organização Mundial da Saúde. Em todo esse período, é feito o acompanhamento diário para analisar a evolução da doença.

 

7. Já os pacientes considerados como casos suspeitos são monitorados pela equipe da UBS mais próxima da residência do morador.

 

8. O paciente deve insistir na ligação para o Call Center e, se as linhas estiverem congestionadas, também pode ligar na UBS do bairro.

 

9. Após cumprir o isolamento a pessoa retoma as atividades diárias, mantendo os mesmos cuidados preventivos.

 

Aplicativo de mensagens ajuda no monitoramento diário dos pacientes. – Foto: Secom

 

Rápido ou PCR?

o RT-PCR e o teste rápido. O primeiro, conta com a biologia molecular para identificar o vírus, o exame é feito com a análise da secreção obtida nas cavidades da parte nasal da faringe, assim, a amostra é retirada por meio de um cotonete introduzido no nariz. Este tipo de teste é ideal para pessoas que apresentam de três a sete dias de sintomas. Após a coleta, a amostra é enviada para o Lacen (Laboratório Central do Estado) e o resultado demora entre quatro e dez dias.

 

Já no teste rápido, a coleta é realizada após o oitavo dia de sintomas. O vírus é detectado por meio de uma amostra de sangue e o resultado sai em 15 minutos. Os dois métodos podem apresentar resultados diferentes (falso-negativo) se a data dos primeiros sintomas não estiver sido informada corretamente.

 

TESTE RÁPIDO:

Quando?: Após 8 dias do aparecimento dos sintomas.

Como?: coleta de uma gotícula de sangue.

Resultado: em 15 min

 

EXAME PCR

Quando?: de 3 a 7 dias do aparecimento dos sintomas.

Como?: coleta de secreção retirada com introdução de um cotonete no nariz.

Resultado: Exame feito pelo Lacen em Curitiba – demora de quatro a dez dias.

 

Teste rápido realizado no Ginásio Joaquim Prestes. – Foto: Secom

 

0800 642 0019

 

As ligações são gratuitas, inclusive pelo celular.

Atendimento eletrônico:

Disque 1: para pessoas que apresentaram sintomas ou tiveram contato com algum caso positivo ou que necessitem de orientações.

Disque 2: para resultado de exames ou informar o resultado de exame feito fora do sistema público de saúde.

Disque 3: Para outras informações.