Prefeitura Municipal de Guarapuava
Secretaria de Saúde intensifica vistorias de combate ao aedes aegypti em Guarapuava
dengue (9)

Combater o mosquito aedes aegypti é uma missão diária. Entendendo a importância desse trabalho, a Secretaria Municipal de Saúde realiza periodicamente visitas, orientações e ações de eliminação dos focos do mosquito transmissor das doenças da dengue, chikungunya e zika vírus. Os agentes de endemias do Departamento de Vigilância em Saúde vistoriam residências, comércios e outros imóveis. Todos os dados e amostras coletadas pelos agentes são lançados no LIA (Levantamento de Índice de Infestação Amostral). Nesta segunda-feira (08), um dos locais inspecionados foi o Residencial 2000, que conta com mais de 1.700 residências. “O início do ano costuma ser sempre chuvoso e com altas temperaturas, diante disso o mosquito tem mais chances de se proliferar, por isso todo cuidado deve ser redobrado, tanto pela população, quanto para nós profissionais que combatemos o aedes aegypti”, explicou o chefe da Divisão, José Airton Klosowski.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, em 2017, foram registrados dois casos de dengue no mês de janeiro, ambos importados, ou seja, contraídos em outras cidades, estados ou países. Tanto no ano passado quanto em 2018, não há casos autóctones em Guarapuava, ou seja, quando o vírus é contraído dentro do município. “Este ano começou muito bem, não registramos nenhum tipo de caso com o aedes. Isso mostra a eficácia dos trabalhos feitos pela Secretaria de Saúde em Guarapuava, que diariamente promove ações de combate ao mosquito e orienta a população a contribuir”, acrescentou.

Para a cabeleireira Sebastiana Machado, as doenças que o mosquito transmite são muito perigosas e tudo é valido para evitá-las. “As pessoas acabam não cuidando do jardim, das vasilhas dos animais e do pátio da casa. Eu tenho muitos gatos de estimação e faço questão de limpar os potes e trocar a água todos os dias. No meu jardim, não há espaço para água parada, coloquei pedrinhas em tudo. Todos deveriam cuidar, pois, se cada um fizesse sua parte, o mosquito não existiria”, opinou Sebastiana.

Postado em 08/01/2017



Gostou desta matéria? Então Compartilhe!

Voltar

Rua Brigadeiro Rocha, 2777 - Centro, CEP: 85010-210 - Guarapuava - Paraná - Brasil

Fone: (42) 3621-3000

Horário de Atendimento: 12:00 - 17:00

Youtube    Facebook    Instagram
CFW Agência de Internet